Bombeiros: Aumenta resgate de cobras na zona urbana de Canindé

Bombeiros de Canindé alertam aumento de resgate de cobras na área urbana. Nos últimos meses o número de ocorrências com a tipologia resgate de cobras, localizadas na zona urbana de Canindé, aumentou considerável, em relação ao mesmo período de 2020.

De acordo com o Tenente Erasmo Costa, do Corpo de Bombeiros de Canindé (6ªCia/1ºBBM), a população tem acionado com frequência os profissionais para realizarem o resgate de cobras, na sua quase totalidade da espécie Jibóia Constritora, popularmente conhecida como Cobra de Veado.

A alta temperatura e o desmatamento no habitat natural destes animais fazem com que migrem para outros espaços.

Características

” Com a destruição do habitat e das fontes de alimento e de água, as serpentes procuram em algumas casas esses dois fatores – explica o oficial.”

De acordo com o profissional, os resgates de cobras acontecem com maior frequência em casas que acumulam entulhos e que têm vegetação no seu entorno. Os restos de materiais como madeiras, telhas e tijolos favorecem a proliferação de animais como os ratos e baratas, que são alguns dos alimentos das cobras.

Como as serpentes (cobras) são ectodérmicas. Ou seja, que não são capazes de controlar a temperatura corporal, as serpentes vão atrás de umidade e lugares frios em dias de muito calor para diminuir a temperatura do corpo. Por isso, é comum os bombeiros encontrarem as cobras escondidas em cantos escuros e frios, como embaixo de pias e tanques. Os bombeiros são responsáveis pelo resgate do animal de modo correto. Assim como,  de sua soltura imediata em local apropriado, destes animais silvestres, evitando acidentes às pessoas e protegendo as espécies.

As cobras são animais que não convivem bem com os humanos porque são espécies primitivas, conforme Tenente Erasmo. Elas não mordem as pessoas para atacar, mas como uma maneira de defesa. Se você se deparar com o animal, não entre em Pânico, nem vá tentar capturar, procure se manter distante e ligue 193 que uma das nossas equipes irá até o local para realizar o resgate com segurança.

A serpente tipo jiboia não é peçonhenta. Ao capturar uma presa, enrodilha-se em torno dela (constrição) e aperta até causar sua morte por asfixia. Ao longo das escamas da boca, a cobra possui fossetas labiais, órgãos termossensitivos que auxiliam na busca por alimento.

Em 2020, na zona urbana de Canindé/CE foram resgatadas entre janeiro e abril, 8 cobras. Enquanto que em 2021, no mesmo período, foram resgatadas 17 cobras. A maioria das cobras resgatadas foram tipo Jibóia, no entanto, as fotografias mostram que também convivem na região outros tipos, como a cobra coral e a cobra verde, também nominada de cobra de cipó.

Ascom Bombeiros/CE

Fotos: Bombeiros/