Leonardo Da Vinci será transformado em hospital público permanente

O governador Camilo Santana comunicou, nesta quinta-feira (26), que o Hospital Leonardo Da Vinci será adquirido pelo Governo do Ceará junto à iniciativa privada e passará a integrar a rede pública estadual de saúde de forma permanente. Com capacidade para funcionar até 230 leitos, o equipamento vai contribuir para reduzir a fila de cirurgias eletivas, com previsão para 800 procedimentos mensais.

A aquisição foi comemorada por Camilo Santana, que vê na novidade a possibilidade de ofertar mais serviços de saúde à população. “O Estado vai adquirir para ser mais um equipamento a prestar serviço na área da saúde ao povo cearense. Esse hospital tem capacidade para 230 leitos, sendo 30 de UTI e o restante de enfermaria. Nossa meta é zerar as filas de cirurgias eletivas nos próximos seis meses”, destacou o governador.

Camilo estava ao lado do prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio e do titular da Secretaria da Saúde (Sesa), Dr. Cabeto.

Atualmente, 34 leitos permanecem exclusivos para atendimento à Covid-19, sendo 24 de enfermaria e 10 de UTI. A unidade tem capacidade para reativar os 150 leitos, dependendo da demanda. Desde 13 de outubro que o hospital passou a realizar cirurgias eletivas. Por mês, a expectativa é que ocorram cerca de 800 procedimentos nas áreas de ortopedia, otorrinonaringologia, urologia e cirurgia geral. Para esses novos serviços, o Hospital vai contar com 195 leitos, entre enfermaria e UTI, e também com nove salas de cirurgias.

Por Ascom do Governo do Ceará