Coveiro utiliza equipamentos especiais para evitar contaminação de coronavírus em cemitério

Com o crescimento de casos confirmados de Covid-19 no município, a administração do Cemitério São Miguel em Canindé adquiriu roupas especiais para o coveiro Milton Paiva. Na hora de realizar os sepultamentos, o coveiro utiliza botas, luvas, macacão e máscaras especiais, equipamentos que fazem parte da proteção do profissional, que recebeu todas as instruções para usá-los em casos de sepultamento de pessoas com suspeita ou confirmado da doença.

Assim como os profissionais da saúde e segurança pública, dentre outros, que estão na linha de frente no combate ao COVID 19 e que ficam mais expostos a contrair a doença, os coveiros estão propícios a se contaminar com o Coronavírus.

Pensando na proteção desses profissionais, foram adquiridas as roupas especiais por parte da Paróquia Santuário de Canindé que administra o Cemitério São Miguel, que também adotou outras medidas para evitar aglomerações na hora dos sepultamentos e visitação de familiares aos túmulos, como por exemplo a permissão de entrada de apenas cinco pessoas.

A maioria dos profissionais que trabalham em funerárias fazendo cortejo de corpos de falecidos em Canindé também estão trabalhando com roupas especiais para evitar contaminação.

Com informações do radialista Wellington Lima

Foto: Nilton Araújo