Camilo decreta fechamento de estabelecimentos comerciais e bloqueio de divisas no Ceará

O governador Camilo Santana publicou decreto que define o fechamento, a partir desta sexta-feira (20), de bares, igrejas, restaurantes, barracas de praia, shoppings, cinemas, lanchonetes e demais estabelecimentos comerciais não essenciais no Ceará por 10 dias – até o próximo dia 29.

Também será interrompido o transporte intermunicipal no Estado, metrô e VLTs não circularão mais, divisas com outros estados serão fechadas e o ponto facultativo dos servidores estaduais será prorrogado até sexta-feira (27).

São afetados pela medida:

  • Bares, restaurantes, lanchonetes e estabelecimentos congêneres,
  • templos e igrejas,
  • museus, cinemas e outros equipamentos culturais,
  • academias,
  • lojas, shoppings, galerias e centros comerciais,
  • feiras e exposições, inclusive feiras livres,
  • barracas de praia.

Não são afetados pela medida:

  • Estabelecimentos médicos e hospitalares,
  • laboratórios de análises clínicas, farmacêuticos, psicológicos,
  • clínicas de fisioterapia e vacinação,
  • distribuidores e revendedores de água e gás,
  • distribuidores de energia elétrica,
  • serviços de telecomunicação,
  • segurança privada,
  • postos de combustíveis,
  • funerárias,
  • padarias,
  • estabelecimentos bancários,
  • clínicas veterinárias,
  • lojas de produtos para animais,
  • lavanderias
  • supermercados.