Quatro pessoas são presas por furto de energia em Canindé

Quatro pessoas foram presas nesta quarta-feira (27) por furto de energia durante operação da Enel Distribuição Ceará, em conjunto com Polícia Civil e Militar. Ao percorrerem a cidade fiscalizando residências e comércios, equipes da distribuidora identificaram irregularidades na medição de residências e de comércios. As prisões aconteceram em Canindé e foram realizadas em flagrante. Os quatro envolvidos foram encaminhados à delegacia da cidade. Somente este ano, 70 pessoas já foram presas por furto de energia no Ceará.

A companhia registrou, durante o ano passado, 65 prisões em todo o Estado, em operações especiais realizadas com a Polícia Militar e Civil. Os bairros com maior quantidade de incidências de constatação de fraudes na capital cearense são: Barra do Ceará, Álvaro Weyne, Carlito Pamplona, Monte Castelo e Parque Iracema.

Além de ser crime, com pena prevista de um a oito anos de reclusão, o furto de energia afeta diretamente a qualidade do serviço prestado pela distribuidora e põe em risco a população, principalmente as pessoas que manipulam a rede elétrica. As ligações irregulares podem causar curtos-circuitos e sobrecarga na rede elétrica, ocasionando interrupção no fornecimento de energia.

Para conscientizar a população sobre o perigo do furto de energia, a companhia realiza, além dos operativos, diversos projetos sociais em comunidades, com informações sobre o uso eficiente de energia elétrica e programas para geração de emprego e renda. Para denunciar casos de furto de energia o cliente pode ligar gratuitamente, de qualquer município cearense, para a Central de Relacionamento: 0800 285 0196 (ligação gratuita, 24 horas).

 

Com informações da Ascom Enel