Campanha Maio Roxo é lembrada em sessão solene na Assembleia Legislativa

A importância das atividades de conscientização e informação realizadas durante o Maio Roxo foi reconhecida e lembrada em sessão solene nesta sexta-feira (10/05), no Plenário 13 de Maio, da Assembleia Legislativa. O evento foi solicitado pela deputada Fernanda Pessoa (PSDB) e subscrito pelos deputados Nelinho (PSDB) e Dr. Carlos Felipe (PCdoB).

Fernanda Pessoa ressaltou a importância de ações e projetos do Legislativo que possam ampliar a conscientização dos cearenses e dar mais visibilidade aos desafios enfrentados pelas pessoas que têm doenças reumáticas, como lúpus eritematoso sistêmico e espondilite anguilosante, assim como reiterar a prevenção, diagnóstico e tratamento.

A parlamentar citou projetos de sua autoria que se tornaram lei e visam dar mais atenção às doenças, como a proposição 93/17, que institui o Dia Estadual de Conscientização sobre as Doenças Reumáticas, celebrado em 30 de outubro, e o  projeto 138/18, que estabelece o 10 de maio como o Dia Estadual de Sensibilização e de Orientação sobre Lúpus Eritematoso Sistêmico (LES) no Ceará.

A deputada Fernanda Pessoa foi homenageada durante a solenidade pelo Grupo de Apoio dos Pacientes Reumáticos do Ceará (Garce), com o recebimento da comenda Amigos do Garce, pelas contribuições continuadas à causa.

Uma das homenageadas na solenidade, a médica reumatologista e presidente da Sociedade Cearense de Reumatologia, Kirla Wagner Poti Gomes, ressaltou a importância das ações do Maio Roxo para a conscientização sobre doenças como o lúpus e indicou a necessidade de incluir a fibromialgia e a espondilite anguilosante nas atividades do mês dedicado à informação. A médica afirmou que, em todo o mundo, cerca de 5 milhões de pessoas têm lúpus, doença debilitante que enfrenta ainda atrasos no diagnóstico e preconceito.

A presidente do Grupo de Apoio dos Pacientes Reumáticos do Ceará (Garce), Marta Maria Serra Azevedo, apontou a necessidade de políticas públicas consistentes para a evolução e desenvolvimento da equidade e igualdade no acesso à saúde. Ela fez um agradecimento especial aos médicos e cuidadores que atuam no grupo e afirmou que o trabalho está longe do fim. “O que fizemos juntos até agora já fez uma enorme diferença na vida de centenas de pessoas. Seguimos com mais dedicação do que nunca”, afirmou.

Durante a solenidade, foram homenageados reumatologistas, profissionais atuantes nas faculdades, universidades e no Garce. Recebeu ainda homenagem o primeiro médico reumatologista do Ceará, Geraldo Wilson da Silveira Gonçalves (in memoriam).

Participaram também da solenidade o chefe do Serviço de Reumatologia do Hospital Geral de Fortaleza (HGF), Walber Pinto Vieira; a coordenadora de políticas públicas da Sociedade Cearense de Reumatologia, Sheila Márcia de Araújo Fontenele, e a preceptora do Serviço de Reumatologia do Hospital Universitário Walter Cantídio, Ana Paula de Menezes Cunha.

Agência Assembleia

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *